Hollande e Monti querem ação rápida sobre decisões da cúpula da UE

O presidente da França, François Hollande, e o primeiro-ministro da Itália, Mario Monti, pediram nesta terça-feira uma rápida implementação das decisões tomadas na cúpula da União Europeia do final de junho, com o objetivo de estabilizar a crise que atinge a zona do euro.

Reuters

31 de julho de 2012 | 13h24

"Nós devemos ser capazes de usar as medidas e ferramentas acordadas o mais rápido possível", disseram Monti e Hollande em uma declaração conjunta, depois de encontro em Paris, enquanto Monti pressiona por ação do Banco Central Europeu (BCE) e os fundos de resgate da zona do euro para baixar os custos de empréstimos da Itália e Espanha.

Eles também disseram que estavam satisfeitos com a declaração do presidente do BCE, Mario Draghi, na semana passada, de que irá fazer tudo o que puder no seu mandato para salvar o euro.

(Reportagem de Leigh Thomas e Alexandria Sage)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROHOLLANDEMONTIEUROACOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.