finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Hong Kong aumenta supervisão de oferta pública inicial

O órgão regulador de valores mobiliários em Hong Kong (Securities and Futures Commission) revogou a licença de uma corretora local por alegação de não cumprimento de funções como subscritor de uma oferta de ações em 2009, marcando o movimento mais forte da comissão para aumentar a supervisão de novas listagens de empresas, diante do escrutínio dos investidores sobre a qualidade das companhias de capital aberto.

NALU FERNANDES, Agencia Estado

22 de abril de 2012 | 11h17

A comissão, no documento, acusou a Mega Capital, unidade do Mega Financial Holding (conglomerado financeiro de Taiwan), de realizar trabalho inadequado e abaixo do padrão para análise (due diligence) enquanto preparava a listagem da fabricante de roupas Hontex International Holdings. Uma multa de US$ 5,4 milhões foi imposta à Mega Capital, marcando a mais elevada punição financeira fixada por este regulador.

A Dow Jones informa que representantes da Mega Capital, que ajudou a subscrever oferta pública inicial (IPO) de diversas empresas de Hong Kong, não foram encontrados para comentários. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
açõesHong Kong

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.