Rodolfo Buhrer/REUTERS
Rodolfo Buhrer/REUTERS

Hong Kong proíbe importação de frango de empresa brasileira

Anúncio foi feito cinco dias após a China afirmar que uma amostra de asas de frango congeladas exportadas pelo Brasil testou positivo para o coronavírus

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2020 | 02h46

O governo de Hong Kong proibiu a importação de carne de frango da empresa brasileira Aurora Alimentos nesta segunda-feira, 17. A decisão foi anunciada cinco dias após a China afirmar que uma amostra de asas de frango congeladas exportadas pela empresa testou positivo para o novo coronavírus.

O bloqueio se restringe às importações provenientes do frigorífico de Xaxim, em Santa Catarina. 

A proibição foi confirmada no mesmo dia em que a empresa concordou em testar 11 mil trabalhadores para o coronavírus em quatro unidades a partir de 21 de agosto, segundo um comunicado do Ministério Público do Trabalho (MPT) de Santa Catarina. 

A Aurora, que foi identificada na semana passada por autoridades da China como a origem de um lote de frango contaminado com traços do coronavírus, utilizou um comunicado da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) para comentar a situação e os próximos passos. 

"Com relação ao anúncio feito pelas autoridades de Hong Kong, a Associação Brasileira de Proteína Animal informa que está apoiando a empresa para a apresentação de esclarecimentos", disse o comunicado. 

A ABPA ressaltou que não existem evidências de que o novo coronavírus seja transmitido por alimentos. 

A Aurora não foi formalmente notificada sobre a decisão de Hong Kong, segundo a ABPA. A associação disse que pode recorrer à Organização Mundial do Comércio para contestar a proibição por "faltar embasamento científico". 

O acordo entre a empresa e o MPT anunciado nesta segunda-feira garante a testagem em duas fases com intervalos de 14 a 21 dias. 

A Aurora vai pagar pelos testes de RT-PCR dos trabalhadores das unidades de Guatambu, Xaxim e Chapecó. 

Segundo o Ministério Público do Trabalho, os 22 mil testes que devem ser aplicados representam cerca de 10% do total de testes realizados em todo o Estado de Santa Catarina desde o início da pandemia.

Na sexta-feira, 14, as Filipinas também impuseram uma proibição temporária às importações de carne de frango do Brasil./REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.