Hotel Rio Atlântica em fundo imobiliário

Cotas do mais novo fundo de investimento imobiliário lançado no mercado já podem ser compradas. O Fundo Imobiliário Rio Atlântica Hotel tem valor mínimo de investimento de R$ 10 mil, equivalentes a cem cotas. A rentabilidade prevista para os próximos dois anos é de 1,25%. O lançamento foi feito na semana passada pelo grupo português Pestana, que há três anos investe no setor hoteleiro no Brasil. O fundo será o único no País atrelado a um hotel construído e em operação.O grupo Pestana comprou o Rio Atlântica em 1999, mas o hotel tem dez anos de atividade. Primeiro hotel do Rio de Janeiro a ser reclassificado pela Embratur como cinco-estrelas, tem taxa de ocupação média oscilando entre 60% e 65%. De acordo com o gerente-geral da rede no Brasil, José Roquette, o grupo vai vender 49% do hotel em cotas do fundo. As cotas serão divididas em 21 lotes de R$ 2 milhões cada.Há dois anos, o Rio Atlântica passou por uma grande reforma, em que foram aplicados R$ 5 milhões. Todo o valor captado com a venda das cotas será reinvestido na expansão da rede no País. Até o fim de 2003 o número de empreendimentos com a marca Pestana em território nacional vai dobrar, com a inauguração de mais cinco hotéis.O fundo é uma oportunidade de negócio voltada para pequenos investidores, que terão rentabilidade bruta mínima garantida em contrato de 1,25% ao mês. Mas esse porcentual pode ser superior, pois os ganhos estão atrelados aos resultados do hotel. Para calcular a rentabilidade do investidor são levados em conta, além do capital gerado pelas diárias, todas as demais fontes de receita do hotel, como restaurantes e aluguel de lojas e de salas para convenções.O cotista também ganhará um cartão fidelidade, o Pestana Elite, que dá direito a descontos de até 30% nos hotéis da rede no Brasil, que já somam cinco em operação, e benefícios nos demais hotéis do grupo, que chegam a 22, sendo a maioria em países de língua portuguesa.O produto do Grupo Pestana será comercializado por instituições financeiras lideradas pelo Banco Ourinvest, como as corretoras Ágora Sênior e o Banco Banif Primus. A Brazilian Mortgages foi a responsável pela estruturação do Fundo. O Banco Ourinvest será seu administrador e o Banco Itaú será o responsável pela custódia das cotas e pelos créditos mensais dos dividendos nas contas correntes dos cotistas. As imobiliárias Patrimóvel e Lopes farão a apresentação do produto para potenciais clientes, respectivamente, no Rio de Janeiro e em São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.