HP demite Apotheker e nomeia Meg Whitman como presidente

Analistas já questionam a capacidade da ex-presidente do eBay de comandar uma empresa tão diversificada

SAN FRANCISCO, O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2011 | 03h08

A HP confirmou os rumores e decidiu despedir Léo Apotheker e nomear Meg Whitman, ex-presidente do eBay, para comandar a empresa. Apotheker ficou somente 11 meses na presidência da maior fabricante de computadores do mundo, e foi colocado para fora do comando de uma grande empresa pela segunda vez em dois anos. Antes da HP, Apotheker foi copresidente da SAP, empresa de software de gestão empresarial.

Whitman é uma bilionária mais conhecida pela década que dedicou para transformar o eBay numa grande empresa e por sua candidatura ao governo da Califórnia, em que não teve sucesso. Ela foi escolhida para aplacar a fúria dos investidores após uma série de decisões estratégicas questionáveis.

Apesar do sucesso de Whitman no eBay, ela nunca enfrentou a experiência de comandar uma empresa com atuação tão abrangente quanto a HP.

"Ela criou um site de leilões e comandou a empresa durante o seu crescimento, mas estamos falando de uma situação em que alguém precisa ter um conhecimento tecnológico, um conhecimento científico e de engenharia", disse Steve Diamond, professor associado da Escola de Direito da Universidade de Santa Clara. "Isso está bem fora de seu conjunto de habilidades."

Para Diamond, a decisão de mudar de presidente tão rápido mostra a desordem do conselho da HP, que vem recebendo críticas há muito tempo pelo caos que causou em uma das maiores e mais antigas empresas do Vale do Silício.

Em 2006, foi descoberto que a HP espionou diretores e jornalistas para descobrir quem estava vazando informações sobre a empresa. No ano passado, o presidente Mark Hurd foi demitido, em meio a uma investigação sobre assédio sexual que se transformou em um problema ético. "Não há dúvida de que o conselho está fora dos trilhos - eles precisam de um conselho mais compacto, que esteja comprometido com a ideia do que a empresa faz", disse Diamond. "Mas eles têm várias pessoas de diferentes setores no conselho."

Segredo. A indicação de Whitman foi o segredo mais mal guardado do Vale do Silício. As informações sobre as conversas vazaram um dia antes, para felicidade dos investidores, que fizeram as ações subir e aparentemente deram ao conselho da HP o empurrão necessário para demitir Apotheker. O conselho da HP reuniu-se ontem para finalizar a mudança, tendo decidido que havia perdido a confiança na capacidade de Apotheker de liderar a HP no longo prazo, segundo uma fonte próxima da empresa.

Em comunicado, o presidente do conselho da HP, Ray Lane, informou que a HP é "afortunada de ter alguém do calibre e experiência de Meg Whitman para assumir sua liderança".

"Estamos em um momento importante e precisamos de uma liderança renovada para implementar nossa estratégia com sucesso e aproveitar as oportunidades de mercado que aparecerão", disse Lane. "Meg é uma visionária tecnológica, com uma experiência comprovada de execução. Ela é uma comunicadora poderosa, que tem foco no consumidor e profundas capacidades de liderança. Além disso, como integrante do conselho da HP nos últimos oito meses, Meg tem um entendimento sólido sobre nosso produtos e mercados." / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.