finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

HRT compra grupo canadense por R$ 1,3 bi

Petroleira brasileira deve adquirir até 100% das ações da UNX, que tem foco na exploração de petróleo na África

, O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2011 | 00h00

A petroleira brasileira HRT Participações em Petróleo anunciou ontem ter fechado um acordo hoje para adquirir até 100% das ações da UNX Energy Corp., uma sociedade canadense com ações listadas na Bolsa de Valores de Toronto. A UNX é uma produtora independente de petróleo e gás natural, com foco na exploração de petróleo cru no mar da Namíbia, África.

O acordo determina que as ações adquiridas serão pagas com global depositary shares (GDSs) representando ações de emissão da HRT. A relação de troca será de 1 ação de emissão da UNX para 0,5579 GDS da HRT. Cada GDS representará 0,01 ação de emissão da HRT. O valor estimado envolvido na aquisição é de R$ 1,3 bilhão.

Conforme o fato relevante, assinado pelo presidente da empresa, Márcio Mello, as ações da HRT sob a forma de GDSs serão emitidas por meio de um aumento de capital para subscrição privada pelos atuais acionistas da companhia, aos quais será assegurado direito de preferência.

Na data de publicação do edital de convocação da assembleia geral de acionistas, a HRT publicará uma proposta da administração divulgando maiores informações sobre o aumento de capital privado. Ainda segundo o comunicado, determinados acionistas da companhia comprometeram-se, sem o recebimento de qualquer compensação financeira, a ceder seu direito de preferência no âmbito do aumento de capital privado em favor dos atuais acionistas da UNX.

Novas ações. O preço de emissão das novas ações emitidas no âmbito do aumento de capital será o maior valor entre R$ 1.950,00 por ação da HRT e o "VWAP5", que significa o preço médio, ponderado pelo volume de negociações, das ações da HRT negociadas na BM&FBovespa nos cinco pregões que antecederem a assembleia geral.

A HRT solicitará o registro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) do programa de GDSs (incluindo o formato de Global Depositary Receipt), de maneira a permitir que os atuais acionistas da UNX se tornem titulares de valores mobiliários de emissão da companhia. Os GDSs serão listados na Bolsa de Valores de Toronto.

A conclusão da operação estará sujeita à aprovação dos acionistas da companhia e da UNX, bem como à aprovação das autoridades regulatórias do Canadá.

Segundo o fato relevante, "a operação representa uma atraente oportunidade para a HRT incrementar a sua já significativa posição de bacias subexploradas de alto potencial, existentes e novas, localizadas no mar da Namíbia, África". O comunicado diz ainda que a aquisição "garante à HRT aproximadamente 75 mil quilômetros quadrados em duas das mais promissoras fronteiras de exploração do hemisfério sul para a descoberta de campos gigantes e supergigantes de petróleo e gás, proporciona uma oportunidade para um aumento significativo de reservas certificadas". / AGÊNCIA ESTADO

Blocos

5

blocos exploratórios na região da Namíbia detém atualmente a HRT

55%

de participação em 21 blocos exploratórios localizados na bacia do Solimões, na Amazônia, também detém a companhia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.