HSBC destaca potencial de crédito imobiliário no Brasil

O presidente do HSBC no Brasil, Conrado Engel, reafirmou hoje a importância do País na estratégia global do conglomerado financeiro e que o banco vai crescer de forma orgânica. "Temos a ambição de sermos maiores na nossa operação no Brasil", disse em palestra na Câmara Britânica de Comércio e Indústria no Brasil (Britcham). Engel destacou que entre as operações que têm grande potencial de expansão no Brasil está o crédito imobiliário. Lembrou ainda que o total de crédito no País, que representa pouco mais de 40% do Produto Interno Bruto (PIB), é ainda muito baixo. "Podemos crescer a alavancagem do crédito no Brasil", afirmou.

ANA PAULA RIBEIRO, Agencia Estado

26 de março de 2010 | 15h07

Além das operações voltadas para o mercado interno, o HSBC espera uma maior internacionalização das companhias brasileiras. "Estamos preparados para suportar o cada vez maior comércio da América do Sul para a Ásia." A expectativa do HSBC é de que em 2010 a economia apresente um crescimento de 5,6%. Na estratégia de crescimento global, o HSBC irá priorizar os mercados emergentes, que em três anos devem responder por 60% dos resultados do conglomerado. Além da América Latina, Ásia e Oriente Médio, o HSBC quer ampliar a sua presença no continente africano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.