finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

HSBC estuda reduzir taxa de fundos e juros de empréstimo

Mercado ficou mais competitivo após pressão do governo; na Caixa, aplicação no varejo parte de R$ 10

Altamiro Silva Júnior, da Agência Estado,

30 de abril de 2012 | 14h46

COMANDATUBA - O HSBC avalia mudar as taxas de administração dos fundos de investimento e os juros cobrados nos empréstimos. "Estamos revendo nossa política", disse o vice-presidente do banco, Hélio Duarte. "Alguns fundos de investimento do Brasil têm taxas semelhantes a outros países", avalia o executivo.

O mercado ficou ainda mais competitivo quando o governo forçou a Caixa Econômica a cortar juros e reduzir as taxas de administração de seus fundos, por isso a decisão do banco inglês de rever suas políticas. Na Caixa, por exemplo, o valor mínimo para aplicação do varejo caiu para R$ 10, com taxa na casa de 1,5%.

O HSBC foi o primeiro banco privado a cortar os juros no crédito, tanto para pessoas físicas como jurídicas, após os públicos Banco do Brasil e Caixa anunciarem redução nas taxas. Logo em seguida, outros bancos como Santander, Itaú e Bradesco fizeram o mesmo movimento.

Hélio Duarte participa do Fórum de Comandatuba, promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide) no sul da Bahia e que reúne cerca de 750 pessoas, entre presidentes de empresas, executivos e políticos.

Tudo o que sabemos sobre:
HSBCjuros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.