HSBC nega negociação com o BankBoston no Brasil

O vice-presidente do HSBC Brasil, Emilson Alonso, nega especulações de mercado de que a instituição estaria negociando com o BankBoston no Brasil. Ele afirma que o HSBC pretende crescer no País de uma maneira "orgânica". Segundo o vice-presidente do banco, independentemente das eleições brasileiras, a instituição quer continuar no País e adotar medidas para seu crescimento, como a campanha, divulgada hoje, de reduzir por quase a metade as taxas de juros dos cartões de crédito. "O HSBC veio para ficar por pelo menos 100 anos, que é a média de permanência da instituição nos países em que atua". No ano passado, o HSBC adquiriu 48 unidades no mundo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.