HSBC reduz lucro e faz provisão de US$ 2 bi para investigações

O banco britânico HSBC informou ontem que obteve lucro líquido de US$ 8,15 bilhões no primeiro semestre, 9% abaixo dos US$ 8,93 bilhões no mesmo período do ano passado. O principal motivo é o aumento de provisões para cobrir o impacto da investigação nos EUA sobre lavagem de dinheiro e a venda inadequada de produtos financeiros.

LONDRES, O Estado de S.Paulo

31 de julho de 2012 | 03h04

O executivo-chefe do HSBC, Stuart Gulliver, pediu desculpas por "vergonhosos e constrangedores "erros cometidos sobre controles contra lavagem de dinheiro. O HSBC separou US$ 2 bilhões para cobrir o custo das investigações nos Estados Unidos e para compensar clientes no Reino Unido sobre vendas de produtos questionáveis.

O lucro operacional do banco ficou em US$ 43,7 bilhões nos semestre, ante US$ 42,3 bilhões no mesmo período de 2011.

O escândalo da manipulação da taxa de juros Libor, que atingiu seu concorrente britânico Barclays, pode arrastar mais bancos e investidores estão nervosos sobre quem será envolvido. O Barclays foi multado em US$ 453 milhões pela manipulação da taxa Libor e mais de uma dúzia de bancos está sendo investigada em todo o mundo.

Um relatório do Senado dos Estados Unidos divulgado este mês pode resultar em uma multa bilionária para o banco. O HSBC fez uma provisão de US$ 700 milhões para cobrir possíveis multas relacionadas a esse relatório. Além disso, separou mais US$ 1,3 bilhão para compensar clientes britânicos pela venda de produtos financeiros que se revelaram ineficazes. Segundo Stuart Gulliver, as multas nos EUA poderão ser muito maiores. "O que aconteceu no México e nos EUA foi vergonhoso", disse ele. / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.