seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

HSBC volta a recomendar investimento em ações brasileiras

O banco HSBC acredita que o mercado acionário brasileiro parece particularmente atraente entre os emergentes e reafirmou sua recomendação de um pesado overweight para as ações do País. Em nota para clientes, os estrategistas do banco britânico observaram que o comportamento futuro do real será crítico para essa avaliação, mas a manutenção do vigor na demanda por commodities e a fraqueza estrutural do dólar norte-americano sinalizam tendências favoráveis para o câmbio.Eles ressaltaram que na semana passada, a intervenção do Banco Central vendendo dólares para comprar reais e o corte de 50 pontos-base na Selic foram "construtivos" para a moeda brasileira. "No geral, achamos que no médio prazo, o mercado ficará surpreso com a força do real pressionando a inflação para baixo e o espaço que isso abre para cortes nos juros", afirmaram. "Isso deverá beneficiar os grupos domésticos enquanto os duradouros preços altos das commodities deverão ajudar os setores de energia e materiais."Os analistas observam que predominam hoje nos mercados duas visões contrastantes sobre as tendências dos mercados acionários emergentes. Uma ala acredita que com a desaceleração do crescimento econômico global as ações emergentes e as commodities vão perder seu brilho e que os investidores deveriam se concentrar nos mercados defensivos dos países ricos. "Nós discordamos, pois desde que os Estados Unidos ofereçam um pouso suave - como esperamos - e não um pouso forçado, os fundamentos dos mercados de commodities deverão continuar fortes", afirmaram. "Embora no curto prazo a saída de dinheiro especulativo, aliada talvez a um relaxamento das tensões entre o Iraque e Estados Unidos, poderia levar a mais quedas nos preços das commodities, o quadro de médio prazo para o balanço entre oferta e demanda continua positivo." Isso, segundo eles, deverá oferecer um forte estímulo para ações de países emergentes, especialmente para os produtores de commodities, Brasil e Rússia, "Para nós, o recente movimento de venda representa uma interrupção temporária numa tendência estrutural positiva para as ações dos mercados emergentes", afirmaram.

Agencia Estado,

05 de junho de 2006 | 10h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.