Hu Jintao diz crer na Europa, mas silencia sobre fundo

O presidente da China, Hu Jintao, afirmou hoje que o país acredita que a União Europeia (UE) tem sabedoria suficiente e competência para superar seus problemas. "Nós estamos acompanhando atentamente os desdobramentos econômicos na UE em relação às atuais dificuldades", comentou durante uma visita a Viena, após se encontrar com o presidente austríaco, Heinz Fischer.

ÁLVARO CAMPOS, Agencia Estado

31 de outubro de 2011 | 09h53

Hu também afirmou que a China considera os avanços da Europa muito positivos e que tem um parceria estratégica e abrangente com a UE. Entretanto, o presidente não deu nenhum indício se o país vai investir na Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês), o fundo de resgate europeu.

Na semana passada, os líderes europeus concordaram em alavancar o poder de fogo da EFSF em quatro ou cinco vezes, para aproximadamente 1 trilhão de euros, por meio de um veículo de investimento de propósito específico e um esquema de garantias para dívidas soberanas. Entretanto, não há detalhes sobre o plano e os líderes da UE estão tentando financiar a expansão do fundo, pelo menos em parte, com investimentos de países emergentes ricos, como a China.

O presidente chinês está visitando a Áustria antes de participar do encontro do G-20 (grupo dos 20 países com as maiores economias do mundo) em Cannes, na França, na quinta e na sexta-feira. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Europacrise da dívidaChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.