Hu Jintao janta com Alckmin antes de deixar o Brasil

O presidente da República Popular da China, Hu Jintao, disse que vai encorajar empresários chineses a procurar oportunidades para o comércio e o investimento em São Paulo. Mas pediu que os empresários paulistas façam o mesmo. "Também damos as boas-vindas aos empresários de São Paulo que queiram investir e se instalar na China", disse o presidente chinês, durante o jantar oferecido pelo governador de São Paulo Geraldo Alckmin.Em seu discurso, o governador comemorou "ter logrado nos últimos dias o estabelecimento de um novo patamar nas relações entre os nossos países, que certamente resultarão em novas oportunidades para ambas as partes". Alckmin lembrou que estudos internacionais indicam que a China e o Brasil estarão entre as cinco primeiras economias do mundo por volta de 2040. "É preciso desde já nos prepararmos para isso. Muito poderemos fazer em conjunto, pois em diversos pontos nossas economias são complementares."O presidente chinês iniciou seu discurso lembrando que, neste ano, se comemoram os 30 anos de relações entre Brasil e China. "A troca de visitas entre os líderes dos dois países demonstra claramente a importância que as duas partes atribuem às relações entre China e Brasil." Jintao descreveu como frutífera a reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Realizamos discussões sobre o desenvolvimento da parceria estratégica entre China e Brasil de uma maneira profunda, chegando a amplos consensos", disse citando a assinatura de acordos áreas comercial, espacial e política.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.