finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Hungria quer dívida pública denominada em moeda local e não em euro

O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban, afirmou que a dívida pública do país, que é majoritariamente denominada em euro, deve tornar-se progressivamente denominada em florim húngaro. Em entrevista neste domingo, o premiê disse que "seria melhor para o país ter a menor proporção possível da dívida pública baseada em moeda estrangeira. "Nós gostaríamos de continuar a diminuir essa proporção", completou.

Estadão Conteúdo

18 de janeiro de 2015 | 19h46

A declaração foi uma reação à desvalorização do florim húngaro na ultima quinta-feira, depois que o banco nacional da Suíça elevou a taxa de câmbio do franco suíço em relação ao euro.

Ainda de acordo com o primeiro-ministro, o governo do país pretende informar aos seus cidadãos toda vez que precisar renovar dívidas em moedas estrangeiras que estejam prestes a vencer. Ao final de setembro de 2014, a dívida pública da Hungria correspondia a 80,3% do Produto Interno Bruto, segundo dados do Banco Central.

Na esteira do fortalecimento do franco suíço contra o florim húngaro, o premiê elogiou a decisão do governo e o banco central de fixar a taxa de câmbio sobre os empréstimos hipotecários em moeda estrangeira. Este esquema ajudou a aliviar os riscos relacionados ao franco suíço em empréstimos de varejo na Hungria. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Hundriadívidaeuro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.