Divulgação
Divulgação

Hypermarcas e Petrobrás figuram entre papéis mais recomendados

Veja quais foram as ações recomendadas pelos analistas ouvidos pelo Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado

Karin Sato, O Estado de S. Paulo

15 de abril de 2017 | 05h00

Diante das incertezas do ambiente político e externo, as carteiras de ações recomendadas pelas corretoras nesta semana tiveram como base fundamentos das companhias e da própria economia. Petrobrás e Hypermarcas figuram entre as mais indicadas.

A XP Investimentos, por exemplo, tirou a Vale de suas indicações e colocou Hypermarcas. Para a XP, a ação pode subir no curto prazo, com perspectiva de uma redução de capital e de distribuição de dividendos. “Para o ingresso das ações da Hypermarcas, optamos por retirar Vale da carteira. Embora ainda tenhamos uma visão positiva sobre a empresa, vemos potencial menor de valorização relativamente aos outros ativos da carteira”, justificou a equipe de análise. Com a XP, a ação da Hypermarcas passou a fazer parte dos portfólios de quatro casas.

Outro papel que se destaca entre as indicações é o da Petrobrás, presente em cinco portfólios depois que, nesta semana, a Terra Investimentos passou a recomendar a estatal. A Terra promoveu três mudanças desde a última semana. Ambev, Cielo e Embraer deram lugar a BRMalls, Via Varejo e Petrobrás. Sobre a petroleira, a corretora destacou o comprometimento da empresa com a redução da dívida.

A Magliano trocou Gerdau por Cielo, após a recente queda do preço do minério de ferro na China e apostando na tendência de baixa da matéria-prima. Já a opção por Cielo se deve à expectativa positiva para o setor de adquirência – credenciamento dos lojistas e captura de transações com cartões.

A Rico promoveu quatro mudanças em suas recomendações para a semana, substituindo Braskem, BTG Pactual, Multiplus e Natura por Duratex, Ambev, Via Varejo e Saraiva. O analista Roberto Indech explicou que, considerando os riscos relacionados à geopolítica internacional e à tensão política nacional, além da redução dos juros, privilegiou ações ligadas a consumo. Também devido ao ambiente político, que pode afetar o andamento de reformas necessárias ao ajuste fiscal, como a reforma da Previdência, a Lerosa passou a indicar Sanepar no lugar de Itaú Unibanco. A exclusão do banco se deve a essas incertezas, ao passo que Sanepar estaria, para a Lerosa, com preços atrativos.

Participando pela primeira vez do levantamento, a Santander Corretora, que enviará uma seleção de ações mensalmente, recomenda Petrobrás, CVC, Suzano, Banco do Brasil e B3 em sua carteira de abril.

Nesta semana, o Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, questionou analistas sobre dúvidas atuais de investidores. A maioria deles acredita que a reforma da Previdência será aprovada, com mudanças. O time da XP avalia que isso ocorrerá antes do recesso parlamentar, em julho, e que a reforma não ficará excessivamente aquém do planejado pelo governo. A maior parte também acredita que a Petrobrás deve subir apenas no médio e no longo prazos, mas há quem aposte no avanço no curto prazo, como Santander e Quantitas. O Santander diz que a retomada da venda de ativos, por exemplo, pode impulsionar o papel.

Outra dúvida é se a BRF já teria chegado ao fundo do poço, após troca de executivos, balanço fraco e a Operação Carne Fraca. Para os analistas da Planner, a resposta é sim, com o papel, inclusive, já se recuperando. Mas todos concordam que é preciso aguardar balanços mais consistentes da empresa.

A coluna “De olho nas ações” é publicada semanalmente no Broadcast e passa a ser veiculada, agora, também no Estadão. No site, as indicações das corretoras serão publicadas na íntegra. 

BANCO FATOR:  Itaú Unibanco PN,  Hypermarcas ON, Cielo ON, Equatorial ON e Sabesp ON 

BB INVESTIMENTOS: Cielo ON, Itaú Unibanco PN, Fibria ON, Transmissão Paulista PN e Via Varejo UNIT 

BRADESCO BBI: Cesp PNB, B3 ON, Banco do Brasil ON, Usiminas PNA e Cemig PN 

COINVALORES: São Carlos ON, EzTec ON, Alupar UNIT, B3 ON, RaiaDrogasil ON 

GUIDE INVESTIMENTOS: Ambev ON, Cesp PNB, Hypermarcas ON, Equatorial ON e Sabesp ON 

LEROSA: Minerva ON, Hypermarcas ON, BRMalls ON, Petrobras PN e Sanepar PN 

MAGLIANO: Bradesco PN, Petrobras PN, B3 ON, Fibria ON e Cielo ON 

PLANNER: Klabin UNIT,  Sabesp ON, Taesa UNIT, Telefônica Vivo PN e Raia Drogasil ON 

QUANTITAS: Petrobras PN, Gerdau Metalúrgica ON,  B3 ON, Guararapes ON e SLC Agrícola ON 

RICO: Duratex ON, Ambev ON, Via Varejo UNIT, Saraiva PN e Raia Drogasil ON 

SANTANDER CORRETORA: Petrobras PN, CVC ON, Suzano PNA, Banco do Brasil ON e B3 ON 

TERRA INVESTIMENTOS: Itaúsa PN, BRMalls ON, Gerdau PN, Via Varejo UNIT e Petrobras PN 

XP INVESTIMENTOS: Hypermarcas ON, CCR ON, Itaú Unibanco PN, Petrobras PN e Banco do Brasil ON 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.