Hyundai inicia contratação de funcionários em Anápolis (GO)

A montadora coreana Hyundai anunciou, nesta quinta-feira, o início do seu plano de contratação de funcionários para a área de produção da nova unidade, em Anápolis (GO). A seleção será feita a partir deste final de semana, quando a Hyundai espera escolher 150 funcionários para a linha de produção. O primeiro veículo sairá da fábrica para o ponto de venda no dia 30 de março."A partir deste sábado vamos selecionar os candidatos", disse Akira Yoshikawa, diretor de Pessoas e de Organização do Grupo Caoa que representa a Hyundai no Brasil. "Após o início das atividades, de maneira linear e até o final do ano, outros 450 funcionários serão agregados."Com investimentos iniciais previstos no montante de R$ 400 milhões, a Hyundai começará a produzir os primeiros veículos, em Goiás, no mês que vem. A estrela de sua produção é o HL, veículo para uso múltiplo urbano e rural, com motor diesel e capacidade para transportar 1,8 mil tonelada.O presidente do Grupo Caoa, Carlos Alberto Oliveira Andrade, disse nesta quinta durante conferência por telefone, que a Hyundai tem a pretensão de figurar entre as cinco maiores empresas do mundo até o ano de 2010. E o Grupo Caoa já tem montada uma rede nacional, além de contatos para vendas no Mercosul e acordo com o México para exportar os veículos fabricados em Anápolis para toda a América Latina. "Já está formada uma grande rede de distribuição para o Brasil e o exterior", disse Oliveira Andrade.Akira Yoshikawa explicou que a unidade de Anápolis deverá gerar cerca de cinco mil empregos, entre diretos e indiretos, no período de três anos, pela característica de uma montadora de agregar outras empresas ao seu redor, como as dos setores de logística, transporte, fornecedores de autopeças, alimentação, segurança, entre outras.Após uma fase de inscrição e seleção neste final de semana, os funcionários passarão por um período de treinamento, nos próximos dias, antes de assumirem, no próximo dia 2, os seus postos na montadora, localizada a 25 quilômetros de Goiânia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.