Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Christiano Diehl Neto/Hyundai Motor Brasil - 11/3/2019
Christiano Diehl Neto/Hyundai Motor Brasil - 11/3/2019

Hyundai recebe lote de semicondutores e antecipa volta de dois turnos de trabalho

Seguem ainda paradas unidades da General Motors, da Volkswagen e da Fiat em razão da falta de chips para a produção

Cleide Silva e e Eduardo Laguna, O Estado de S.Paulo

16 de julho de 2021 | 15h47

A Hyundai anunciou nesta sexta-feira, 16, que vai antecipar a volta dos trabalhadores dos segundo e terceiros turnos da fábrica de Piracicaba (SP) para a próxima segunda-feira, 19. Antes, o retorno estava previsto para o dia 26, mas em empresa afirma que houve confirmação dos fornecedores de entregas de semicondutores que estavam pendentes. Com isso, o grupo volta a operar em três turnos, situação que não ocorria desde o fim de maio.

O primeiro turno de trabalho já havia retomado atividades na quarta-feira, 14, depois de dez dias de licença aos funcionários. A montadora afirma, contudo, que “segue monitorando a situação de instabilidade no fornecimento de componentes eletrônicos e tomará as medidas necessárias para adaptar, sempre que necessário, os volumes de sua produção”.

Em razão da falta de componentes, em especial de chips, a fábrica da Volkswagen de Taubaté está parada desde o dia 7, com retorno previsto após 20 dias. Hoje, contudo, a empresa informou que as férias coletivas de um grupo de 800 funcionários - de um total de 2 mol que estão parados - será estendida por mais dez dias, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e Região (Sindmetau).

Já a unidade de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, terá um turno de trabalho suspenso a partir de segunda-feira, também por 20 dias, período em que cerca de 1,5 mil trabalhadores terão férias coletivas. A fábrica vai operar com apenas um turno.

Ainda seguem paradas as fábricas da General Motors de Gravataí (RS) - desde abril - e de São Caetano do Sul (SP) - desde 25 de maio -, ambas com retomada de produção prevista para 16 de agosto. A companhia também suspendeu o contrato de trabalho de 250 funcionários da filial de São José dos Campos (SP) de 12 de julho a 25 de agosto.

No caso da fábrica da GM de São Caetano, o motivo da paralisação envolve também a preparação da fábrica para iniciar a produção da nova picape Montana.

A Fiat voltou a dar, na segunda-feira, férias coletivas de dez dias a mil trabalhadores da fábrica de Betim (MG). 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.