Hyundai Steel planeja reduzir custos entre 2009 e 2013

A siderúrgica sul-coreana Hyundai Steel anunciou hoje que vai reduzir os custos em 200 bilhões de won (US$ 192 milhões) ao ano entre 2009 e 2013, em razão dos altos preços das matérias-primas (commodities). "Vamos fazer todos os esforços para cortar custos em cada setor possível, o que vai desde compra de commodities até modernização da produtividade", declarou um porta-voz da companhia.Segundo o porta-voz da empresa, como o ambiente de negócio nem sempre é amigável, a Hyundai Steel está se preparando para anos difíceis devido ao alto preço do petróleo e à desaceleração da economia mundial. "A companhia também precisa diversificar os países de onde importa placas e sucatas para encontrar matéria-prima com preço mais competitivo", afirmou Moon Jeong-Up, analista da Daishin Securities.O vice-presidente do conselho da Hyundai Steel, Park Seung-Ha, disse que a empresa planeja cortar custos em 1 trilhão de won durante os próximos cinco anos. A Hyundai Steel, que importa placas e sucatas para fazer produtos laminados a quente, elevou ontem os preços de seus produtos em 11%, para 1,02 milhão de won por tonelada métrica, que começam a valer a partir de terça-feira da semana que vem (dia 1º de julho).InvestimentosA segunda maior siderúrgica da Coréia do Sul em receita planeja construir uma fábrica com capacidade de 8 milhões de toneladas por ano em Dangjin, 123 quilômetros ao Sul de Seul, para completar a unidade de alto-forno de 5,24 milhões de won até 2011."Se a Hyundai Steel produzir aço com minério de ferro e carvão depois de 2011 na fábrica de Dangjin, seus custos de produção vão diminuir em relação ao atual método de produção", afirmou Moon. Atualmente a companhia funde placas e sucatas para fazer produtos de aço em fornos elétricos. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.