Ibama aplica segunda multa na Chevron por vazamento de óleo

Operadora terá de pagar R$ 10 milhões devido a falhas no plano de emergência; primeira multa foi emitida em novembro, no valor de R$ 50 milhões

Agência Estado,

23 de dezembro de 2011 | 19h12

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) multou hoje a Chevron, operadora do Campo de Frade, na Bacia de Campos, por descumprimento de condicionante de sua licença ambiental. O valor da multa é R$ 10 milhões, segundo informações do próprio Instituto.

É a segunda multa que o Ibama lavra em função do vazamento de óleo iniciado no dia 8 de novembro. A primeira, de R$ 50 milhões, foi emitida em 21 de novembro em função do lançamento de petróleo no mar.  

De acordo com o Ibama, a análise realizada evidenciou falhas no cumprimento do Plano de Emergência Individual (PEI) aprovado no licenciamento ambiental do empreendimento.

Entre as falhas observadas, estão a ausência de equipamentos nas embarcações de emergência e a demora no atendimento inicial ao vazamento.

Tudo o que sabemos sobre:
ChevronvazamentoóleoIbama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.