IBEF-SP espera superávit comercial menor em 2004

Pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças de São Paulo (IBEF-SP) registra projeção de superávit (saldo positivo) da balança comercial em 2004 de US$ 21,4 bilhões, ante US$ 23,1 bilhões em 2003. Walter Machado, presidente do IBEF-SP, diz que o menor superávit está relacionado ao crescimento esperado para a economia em 2004 e aumento nas vendas para o mercado interno. A mesma pesquisa registra projeção de inflação (pelo Índice de Preços ao Consumidor, o IPCA) de 6,9% em 2004, ante 9,5% em 2003. Keyler Carvalho Rocha, vice-presidente do IBEF-SP, diz que os executivos estão bastante conservadores, pois a pesquisa apontou uma projeção inflacionária no próximo ano acima da meta do governo de 5,5%. A pesquisa demonstra uma expectativa de juro básico (Selic) de 16,5% em dezembro, ante 17,5% ao ano atuais. Para 2004, os executivos estimam uma taxa Selic não inferior a 14,5%, indicando uma retomada pelo Banco Central do conservadorismo na gestão da política monetária, principalmente pela expectativa "de forte aumento nas importações, por causa do maior crescimento econômico" e uma resistência maior de queda nas taxas de inflação. De acordo com a pesquisa do IBEF-SP, o câmbio ao longo de 2004 ficará situado em torno de R$ 3,00 a R$ 3,20, chegando ao final do ano com R$ 3,28.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.