Iberdrola nega interesse em sair da Neoenergia

O presidente da companhia de energia espanhola Iberdrola, Ignácio Sanchez Galán, disse ontem, após reunião com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, que, ao contrário das notícias que circulam no mercado, a empresa espanhola não pretende se desfazer do seu capital na brasileira Neoenergia. A companhia brasileira tem 49% de suas ações nas mãos da Previ e 39% com a Iberdrola.

EDUARDO RODRIGUES / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2012 | 03h08

"Nunca pensamos em sair da Neoenergia. Estamos muito contentes com os nossos parceiros e, por isso, não queremos vender", disse o executivo, que completou que a intenção do grupo espanhol é consolidar sua posição no Brasil.

Esta semana, o novo presidente da Previ, Dan Conrado, disse que o fundo de pensão já havia conversado com a Iberdrola sobre o assunto, mas que não tinha nenhuma previsão de desfecho para o assunto. Ele reforçou que a Neoenergia é um "excelente ativo" para o fundo. "Já conversamos bastante, tivemos reuniões (com a Iberdrola). Mas não tem solução no curto prazo", disse o executivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.