Iberdrola quer reduzir ritmo de investimento no Brasil e México

A companhia espanhola Iberdrola planeja reduzir o ritmo de seus investimentos no Brasil e no México, informou hoje o jornal Cinco Dias. O chefe executivo da empresa, Ignacio Sanchez Galán, afirmou que a redução não será causada pelas condições de mercado, mas sim por problemas burocráticos nos dois países, que são a base da estratégia de expansão da Iberdrola na América Latina.O plano original de investimentos da Iberdrola prevê recursos de 1,1 bilhão de euros para o Brasil e 2,6 bilhões de euros para o México. Esses investimentos seriam destinados para uma série de projetos de geração e distribuição de eletricidade e integram um plano global de investimentos da empresa de 12 bilhões de euros para o período 2002-2006.Sánchez Galán afirmou que "é possível que alguns investimentos, como no caso do Brasil, sofram algum atraso". E acrescentou: "a princípio, é muito possível agora mesmo que ocorra uma redução dos investimentos". Ele não especificou qual seria a redução nos dois países pois o assunto deverá ser avaliado pela empresa no final deste ano.Sánchez Galán salientou, no entanto, que a Iberdorla manterá seu o plano estratégico para o Brasil independentemente de quem vencer as eleições presidenciais e que o atraso nos investimentos no país "são de natureza administrativa e burocrática".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.