coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Iberia prevê forte crescimento em 2002

O presidente da companhia aérea espanhola Iberia, Xabier de Irala, prevê que a receita e os lucros da companhia este ano serão bem melhores do que os registrados em 2001. "Nossos lucros deverão ser não só melhores do que os do ano passado, mas superiores aos previstos em nosso orçamento", disse Irala. Ele não forneceu números, mas afirmou que a expectativa de aumento na demanda é tão grande que a companhia já encomendou cinco novas aeronaves para este ano. O aviões fazem parte de um pedido de 17 unidades que foi suspenso no ano passado, depois dos atentados terroristas de 11 de setembro nos Estados Unidos.Em 2001, a Iberia registrou lucro líquido de ? 50,19 milhões, ante ? 201,18 milhões obtidos em 2000. O lucro operacional totalizou ? 4,9 milhões, bastante inferior aos ? 65,79 milhões obtidos no ano anterior.Os lucros de 2001 foram afetados pela acentuada queda no segmento de viagens aéreas, causada pelos atentados terroristas, embora tenham sido parcialmente compensados por um programa de controle de custos.QuadrimestreSegundo Irala, os resultados da companhia durante os primeiros quatro meses deste ano foram promissores, com lucro líquido de ? 27,7 milhões (US$ 25,9 milhões). No mesmo período do ano passado, a empresa havia registrado prejuízo. Ele acentuou que o primeiro quadrimestre do ano é tradicionalmente o de menor movimento para a indústria de aviação civil.Os custos operacionais, de janeiro a abril, caíram 6,7% em função de uma combinação de fatores, tais como os efeitos do programa de corte de custos e os menores preços dos combustíveis.O lucro operacional total foi de ? 1,48 bilhão (US$ 1,39 bilhão), praticamente o mesmo registrado no mesmo período do ano passado. Somente no mês de abril, o lucro operacional alcançou ? 32,9 milhões (US$ 30,8 milhões), ante ? 6,6 milhões obtidos em abril de 2001.

Agencia Estado,

06 de junho de 2002 | 11h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.