IBGE: alimentos respondem por metade da inflação

Os dados do Índice de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) divulgados hoje pelo IBGE revelam que, de março para abril, o aumento dos preços dos alimentos passou de 0,40% para 1,28%, e o grupo foi responsável por cerca da metade do IPCA-15 de abril, com contribuição de 0,28 ponto porcentual para a taxa de 0,59% do mês.Segundo o documento do IBGE, vários produtos alimentícios apresentaram alta no mês, com destaque para o pão francês (6,95% de alta, com a maior contribuição individual, de 0,08 ponto porcentual para a taxa). Além do pão, todos os derivados de trigo ficaram mais caros, como a farinha, que aumentou 3,71%.De acordo com o IBGE, em abril, o consumidor passou a pagar mais também pelo óleo de soja (8,82%), açúcar cristal (4,89%) e leite pasteurizado (3,41%), entre outros produtos.Além dos alimentos, outros itens importantes na despesa das famílias tiveram aumentos em abril, como o álcool (1,36%) e a gasolina (0,54%). Os preços do grupo vestuário subiram 1,35%. Houve reajustes ainda na energia elétrica (1,30%), na taxa de água e esgoto (0,98%), artigos de higiene pessoal (0,90%) e remédios (0,33%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.