IBGE: comércio e construção lideram emprego informal

Os ocupados por conta própria nas atividades de pedreiros e vendedores foram destacados na pesquisa divulgada hoje pelo IBGE sobre a inserção informal no mercado de trabalho. Em março de 2008, dos 4,1 milhões dos trabalhadores por conta própria nas seis regiões metropolitanas do País analisadas pelo instituto, 1,6 milhão estavam alocados no grupamento da construção. Desse total, segundo o estudo, 651 mil exerciam a ocupação de pedreiro.Do total de pedreiros, 99,6% eram homens e a maior parte (58,7%) eram negros ou pardos. No que diz respeito à faixa etária, o maior porcentual (43,7%) dos pedreiros tinha 50 anos ou mais de idade.Quanto ao nível de instrução, a grande maioria (63,5%) dos pedreiros que trabalha por conta própria na construção não tem o ensino fundamental de primeiro grau ou elementar concluído. O rendimento médio dos pedreiros nas seis regiões era de R$ 623,00 em março.ComércioNo que diz respeito ao comércio, dos 4,1 milhões de trabalhadores que essa atividade empregou, em março de 2008, 1,1 milhão eram trabalhadores por conta própria e, destes, 532 mil estavam ocupados como vendedores, inclusive como ambulantes e camelôs.No caso da faixa etária dos vendedores, a maior parte (39,6%) estavam na faixa de 35 a 49 anos no total das seis regiões e a parcela mais significativa (60%) dos vendedores era composta por mulheres. No que se refere a cor ou raça, prevaleciam os negros ou pardos na média das seis regiões (52,2%).Já o nível de instrução dos vendedores mostra que 42,6% tinham o ensino fundamental incompleto mas, ao contrário dos trabalhadores por conta própria na ocupação de pedreiros, há uma parcela significativa (16,2%) de vendedores com ensino fundamental completo e ensino médio completo. A renda média mensal dos vendedores era de R$ 502,10 no mês passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.