IBGE: crédito impulsionou vendas no varejo em 2007

O "extraordinário" aumento das vendas do varejo no acumulado do ano passado até novembro (9,7%) responde especialmente às boas condições de crédito, especialmente ao alongamento de prazos de financiamento, segundo avaliação do técnico da coordenação de serviços e comércio do IBGE, Nilo Lopes. Segundo ele, os longos prazos de pagamento, com prestações que cabem no bolso do consumidor, além do aumento da renda, levaram a uma incorporação das classes C e D ao consumo de bens duráveis, como eletrodomésticos, nos últimos anos.Ele observou que os segmentos com maior magnitude de crescimento em 2007, de janeiro a novembro, são vinculados a crédito. São eles: equipamentos de informática (27,9%); veículos, motos, partes e peças (23,6%); outros artigos de uso pessoal e doméstico (22,4%, inclui brinquedos, ótica, lojas de departamento) e móveis e eletrodomésticos (15,5%).Lopes disse que, depois do crédito, as importações foram o principal fator a gerar impacto positivo nas vendas do setor, já que possibilitaram aumento da concorrência e queda de preços, estimulando o consumo.Outro fator importante citado por Lopes é o bom desempenho do mercado de trabalho, que sinaliza para manutenção do emprego, gerando confiança dos consumidores para contratação de financiamentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.