IBGE: demanda interna forte impulsiona produção

O coordenador de indústria do IBGE, Silvio Sales, destacou os efeitos do aquecimento da demanda interna sobre os ótimos resultados da produção industrial registrados em outubro. "A dinâmica da produção industrial em 2007 está muito mais associada à força da demanda interna, ainda que as exportações continuem dando contribuição positiva", disse. Segundo ele, "há uma predominância de estímulos internos", como a ampliação do investimento, o aumento da oferta de crédito, a expansão da renda e do emprego.Ele destacou que a demanda doméstica é tal que até mesmo segmentos que vinham sendo castigados pela queda nas exportações e o aumento da concorrência dos importados, como os semiduráveis (têxteis e calçados) começam a mostrar sinais consistentes de reação.A categoria de bens de consumo semiduráveis registrou, em outubro, o primeiro crescimento de dois dígitos (11,4%) ante igual mês de ano anterior desde 2004. A produção de calçados, por exemplo, passou de uma queda acumulada de 4,6% de janeiro a setembro para um aumento de 9,2% em outubro ante igual mês do ano anterior. Dias úteisO maior número de dias úteis em outubro influenciou pouco o resultado da produção industrial ante igual mês do ano passado, mas teve um efeito relevante sobre o resultado ante mês anterior, observou o coordenador de indústria do IBGE.O mês de outubro de 2007 registrou um dia útil a mais do que igual mês do ano passado, mas "é um efeito que consideramos irrisório, por causa da magnitude do resultado", explicou Sales, referindo-se à expansão de 10,3% em outubro na comparação com o mesmo mês de 2006.No entanto, ele admite que os três dias úteis a mais registrados em outubro, em relação a setembro deste ano, influenciou no crescimento de 2,8% ante mês anterior, mesmo com o ajuste sazonal, que não consegue neutralizar totalmente essa influência. No entanto, ele disse que esse foi apenas um dos impactos para o forte crescimento ante setembro, e não o preponderante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.