Divulgação
Divulgação

IBGE e Conab elevam projeções para safra 2014/2015

Instituto brasileiro vê aumento na produção para cinco entre seis produtos agrícolas, com destaque para a soja

O Estado de S. Paulo

10 Dezembro 2014 | 11h05

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) aumentaram suas projeções para a próxima safra agrícola. 

O Brasil deve produzir 201,5 milhões de toneladas de grãos na safra 2014/15, o que corresponde a variação positiva de 4,2% em relação ao período anterior. O resultado representa um aumento de 8,1 milhões de toneladas, quando comparado com as 193,4 milhões de toneladas da safra 2013/14, informa a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em seu terceiro levantamento de intenção de plantio da safra 2014/15, divulgado nesta quarta-feira, 10. 

O segundo Prognóstico para 2015 do IBGE, divulgado também nesta quarta-feira, 10, estima uma produção de 202,1 milhões de toneladas, um aumento de 3,9% em relação à previsão para 2014. A expectativa para a safra de grãos deste ano, por sua vez, é de 194,5 milhões de toneladas, aumento de 3,3% em relação a 2013. Houve alta ainda de 0,5% em relação à estimativa de outubro para o volume da safra 2014, com uma diferença de um milhão de toneladas a mais.

A projeção mostra também o aumento na produção para cinco dos seis produtos de maior importância analisados para a próxima safra de verão: feijão 1ª safra (11,5%), amendoim 1ª safra (18,6%), soja (10,5%), arroz (2,9%) e o milho 1ª safra (1,6%). Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 10, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Apenas o algodão herbáceo registra queda na produção (-7,5%). A safra estimada no segundo prognóstico aumentou 1,4% em relação ao levantamento anterior, totalizando 3.967.748 toneladas. No entanto, ainda é 7,5% menor que a produção de algodão verificada em 2014, que foi de 4.289.612 toneladas. 

A produção de arroz em casca deve alcançar 12.502.165 toneladas, 2,9% maior que a de 2014, com rendimento médio esperado 2,6% superior. 

Área plantada. Quanto ao feijão de 1ª safra, a área a ser plantada é de 1.814.181 hectares, 2,4% menor que a de 2014, como reflexo dos preços baixos do grão. Mas a área a ser colhida terá crescimento de 6,1%, com a recuperação das perdas nas lavouras da Região Nordeste afetadas pela seca deste ano. O rendimento médio deve crescer 5,1% em 2015, caso o clima ajude a produção no próximo ano.

Já o milho 1ª safra tem Minas Gerais ainda na liderança da produção em 2015. A estimativa de produção é de 6.075.108 toneladas. Houve atraso no início das chuvas, que fez com que os plantios também fossem adiados. Mas as áreas já estão plantadas e em fase de tratos culturais, segundo o IBGE.

No caso do arroz em casca, a área plantada, de 2.356.010 hectares, mostra recuo de 1.163 hectares em 2015.

Mais conteúdo sobre:
AGRONEGÓCIOSOJAMILHOFEIJÃO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.