IBGE: estabilidade no nível de desemprego

De janeiro a maio deste ano, a taxa de desemprego aberto - que corresponde ao percentual da população economicamente ativa procurando trabalho - é de 7,9%, praticamente estável em relação a igual período de 1999, que acumulou 7,8%.Na comparação com o mês de abril, o resultado também ficou estável. O mesmo acontece em relação a maio de 1999, quando o índice atingiu 7,7%. O resultado faz parte da Pesquisa Mensal de Emprego, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nas seis maiores regiões metropolitanas. O estudo revelou que o indicador cresceu apenas em Recife e São Paulo.A pesquisa apontou que o número de pessoas ocupadas aumentou 0,8% de abril para maio deste ano, o que representa mais 128 mil pessoas trabalhando. Também aumentou o número de empregados sem carteira de trabalho assinada, 11,5%. O número de trabalhadores por conta própria cresceu 5,7% no período. Salários ficam estáveis na maior parte do país Em relação ao rendimento médio real, a pesquisa revela que apenas em Recife e em São Paulo houve queda. Mas esse mau desempenho foi compensado pelos acréscimos nas demais regiões, com destaque para o Rio de Janeiro e Porto Alegre. Dentre as principais categorias, o rendimento dos trabalhadores por conta própria caiu 1% e o dos empregados, com e sem carteira de trabalho assinada, cresceu cerca de 1,5%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.