IBGE: gás é destaque negativo na indústria extrativa

A indústria de transformação puxou o setor industrial no terceiro trimestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado, com bom desempenho dos setores de produtos químicos, máquinas e equipamentos, material elétrico e automóveis. Enquanto a indústria de transformação se expandiu 5,7%, a construção civil se ampliou 5%, a indústria extrativa mineral cresceu apenas 2% e o grupo de produção e distribuição de eletricidade, gás, água, esgoto e limpeza urbana aumentou 3,8%. O mau desempenho do gás influiu negativamente nestes dois últimos grupos, de acordo com a coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, Rebeca Palis. O IBGE divulgou hoje os números do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, referentes ao terceiro trimestre do ano.Na indústria extrativa mineral, a extração de minério de ferro teve alta de 11,8%, mas a extração de petróleo e gás, que pesa mais de 50% nesse grupo, aumentou só 1,3%. No outro caso, a produção e distribuição de energia elétrica cresceu mais de 4%, afirmou Rebeca, "mas o gás teve um desempenho muito fraco, com uma quedinha".Os números para os setores dentro da indústria de transformação e os exatos para energia e gás não foram disponibilizados pelo IBGE até o momento. Com a exceção da indústria de transformação, os outros grupos cresceram menos desta vez do que no terceiro trimestre do ano passado em relação ao mesmo período de 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.