IBGE: indústria de SP é beneficiada por mercado interno

O economista André Macedo, da coordenação de indústria do IBGE, disse que os resultados de São Paulo foram tão acima da média nacional em setembro porque o Estado, com sua estrutura industrial, está se beneficiando especialmente do aquecimento do mercado interno, sobretudo no que diz respeito ao crescimento na produção de bens de consumo duráveis e bens de capital. Além disso, ele sublinhou que a indústria automotiva, um dos principais destaques de expansão do setor industrial em 2007, é muito forte na região.Segundo dados divulgados hoje pelo IBGE, a produção industrial de São Paulo cresceu 1,6% em setembro ante agosto (ante uma média nacional de -0,5%) e 8,5% na comparação com setembro de 2006 (para uma média de 5,6%). Segundo Macedo, há um "predomínio claro" de expansão entre os segmentos pesquisados na região, com 19 dos 20 ramos investigados mostrando crescimento ante igual mês do ano passado.Nessa base de comparação, os maiores aumentos na produção em São Paulo ocorreram em veículos automotores (18,4%) e máquinas e equipamentos (18,2%).Macedo observou também que, no resultado das demais regiões, a queda em 11 de 14 locais pesquisados em setembro, na comparação com agosto, reflete o menor número de dias úteis em setembro (19) em relação a agosto (23), efeito não eliminado totalmente na série com ajuste sazonal. Segundo ele, as influências para as quedas regionais, assim como na média do País, foram pontuais e confirmam o diagnóstico de "acomodação" da indústria em patamar elevado em setembro.

JACQUELINE FARID, Agencia Estado

09 de novembro de 2007 | 17h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.