IBGE: IPCA-15 recua 0,09% em julho

O Índice de Preços ao Consumidor - 15 (IPCA-15) registrou deflação de 0,09% em julho, ante inflação de 0,19% em junho, segundo informou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado veio abaixo do piso do intervalo das expectativas dos analistas, que esperavam índice entre deflação de 0,03% e inflação de 0,10%, com mediana de 0,02%. No ano, o IPCA-15 acumula alta de 3,26% e, nos 12 meses encerrados em julho, variação de 4,74%.

JACQUELINE FARID, Agencia Estado

20 de julho de 2010 | 09h16

A taxa negativa de 0,09% registrada no IPCA-15 de julho foi "fortemente influenciada pelos alimentos", segundo destacaram os técnicos do IBGE no documento de divulgação da pesquisa. O grupo Alimentos e Bebidas registrou queda de 0,80% no mês, ante recuo de 0,42% em junho. Entre os alimentos que registraram quedas de preços, os destaques são batata inglesa (baixa de 16,48%), tomate (recuo de 14,94%), cebola (baixa de 13,08%), cenoura (queda de 10,32%), açúcar cristal (recuo de 7,47%) e açúcar refinado (baixa de 5,27%), além de leite pasteurizado (queda de 4,49%). Apesar da queda em vários itens alimentícios, as refeições fora de casa ficaram 0,95% mais caras em julho e contribuíram com 0,04 ponto porcentual para o IPCA-15 do mês.

Já os produtos não alimentícios registraram alta de 0,12% no IPCA-15 de julho, ante 0,37% em junho. A desaceleração na taxa foi influenciada por diversos grupos de produtos, com destaque para Transportes (baixa de 0,36%). Segundo o IBGE, os automóveis novos registraram queda de 1,16% e os usados, de 2,22%. O litro do álcool caiu 3,15% e o da gasolina recuou 0,53%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.