IBGE: Norte e NE ampliam fatia na receita de empresas

As regiões Norte e Nordeste ampliaram a participação na receita bruta gerada nas grandes empresas comerciais (com 250 funcionários ou mais) entre 2000 e 2006, enquanto caiu a fatia do Sudeste, segundo a Pesquisa Anual de Comércio (PAC) divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A participação do Norte subiu, no período, de 2,7% para 4% e a do Nordeste, de 11,9% para 13,1%. No caso do Sudeste, houve recuo de 58,7% para 56%.O técnico da coordenação de serviços e comércio do IBGE, Luiz Andres Paixão, disse que as mudanças regionais na participação na receita respondem a um movimento que ocorre na economia brasileira há alguns anos, de lenta desconcentração da economia nas regiões.Além disso, segundo ele, os programas de transferência de renda elevaram a renda da população das regiões Norte e Nordeste. Luiz Paixão citou também as políticas de desenvolvimento regional como um dos principais motivos para o aumento da fatia dessas regiões na receita das grandes empresas comerciais.SaláriosO técnico do IBGE comentou também a redução do salário médio por trabalhador das grandes empresas, entre 2000 e 2006, de 4,7 salários mínimos mensais para 3 salários mínimos mensais. Segundo Paixão, como o salário mínimo teve um aumento real significativo no período, é provável que o porcentual de aumento do salário nessas empresas tenha ocorrido em nível menor do que o mínimo, puxando para baixo o salário médio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.