IBGE: preço de alimentos merecerá atenção o ano inteiro

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve seguir em alta em janeiro e os produtos alimentícios vão exigir atenção não apenas neste mês, mas ao longo de 2008, segundo a coordenadora de índices de preços do IBGE, Eulina Nunes dos Santos. "Para a inflação de 2008 tudo vai depender dos alimentos, que por sua vez dependem do clima e do mercado internacional e isso requer atenção", disse.Em janeiro, segundo Eulina, as pressões já conhecidas para a inflação são os reajustes de ônibus urbanos no Rio de Janeiro (5% em 15 de dezembro de 2007) e em Belo Horizonte (também em torno de 5%, a partir de 30 de dezembro).Além disso, segundo ela, o que se evidencia nos dados de dezembro é que a pressão de alta dos alimentos deve continuar. Para a coordenadora, a inflação deve vir pressionada em janeiro, porque há reajustes importantes e não há perspectiva de recuo dos alimentos.Os produtos alimentícios foram responsáveis por 0,44 ponto porcentual, ou mais da metade da inflação de 0,74% apurada pelo IBGE em dezembro passado. Os alimentos registraram alta de 2,06% no mês, pressionados especialmente pelas carnes, a maior variação mensal nesse grupo apurada pelo instituto desde janeiro de 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.