IBGE: produção de alimentos têm maior baixa em 8 anos

A indústria de alimentos registrou em agosto queda de 7,4% na produção ante igual mês do ano passado, o pior resultado apurado pelo IBGE nesse segmento em oito anos, destacou o coordenador de indústria do instituto, Silvio Sales. A explicação está, sobretudo, nos produtos voltados para exportação. Segundo Sales, açúcar cristal, suco de laranja e carne vermelha puxaram a queda na produção de alimentos. No caso do açúcar, ele disse que as informações das empresas apontam que o recuo está relacionado a um deslocamento da produção das usinas para o álcool. No que diz respeito ao suco de laranja, segundo ele, a justificativa é que houve queda nos preços internacionais desses produtos e problemas climáticos na safra brasileira, ambos desestimulando os produtores. A queda na carne, por sua vez, de acordo com Sales, estaria relacionada à redução da oferta de bois para abate. Segundo ele, há também produtos voltados para o mercado interno contribuindo para a queda na indústria de alimentos, "mas com influência muito menor" no resultado final nesse segmento em agosto. O destaque é o sorvete, que segundo ele pode estar respondendo tanto ao clima desfavorável para o produto quanto a um possível deslocamento do consumo para produtos de maior essencialidade, devido ao aumento de preços dos alimentos. Desaceleração "pontual" A desaceleração no crescimento revelada nos dados industriais de agosto é "pontual" e ainda não reflete impacto dos juros, destacou o coordenador de indústria do instituto, Silvio Sales. "A média móvel trimestral desconta o efeito calendário e mostra que a indústria mantém a velocidade, o ritmo de crescimento", afirmou. De acordo com ele, os resultados industriais "aparentemente, não trazem ainda efeito da alta dos juros". Segundo ele, é preciso aguardar os dados industriais de setembro e os dados do varejo de agosto para checar se a política monetária já teve algum efeito sobre o setor, mas os resultados de agosto não apontam, ainda, que já houve essa influência. O IBGE divulgou hoje uma queda de 1,3% na produção industrial em agosto ante julho e um aumento de 2% ante agosto do ano passado. Bens de capital A produção de bens de capital (máquinas e equipamentos) subiu 0,1% em agosto ante julho, na série com ajuste sazonal, segundo o IBGE. Na comparação com agosto do ano passado, a produção dessa categoria aumentou 12,1%. Na comparação com agosto de 2007, houve queda nos bens de consumo (-0,1%), puxada pelos semi e não duráveis (-1,1%), enquanto os duráveis aumentaram a produção em 2,8%. Os bens intermediários registraram alta de 5%.

JACQUELINE FARID, Agencia Estado

02 Outubro 2008 | 10h46

Mais conteúdo sobre:
indústria IBGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.