IBGE registra queda nas vendas do varejo

As vendas do comércio varejista tiveram queda de 1,88% em novembro ante novembro do ano anterior. A redução acumulada no ano das vendas até novembro foi de 1,15% na comparação com igual período do ano anterior. Os dados foram divulgados esta manhã pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e revelam também que apesar das quedas nas vendas houve aumento da receita nominal do comércio de 4,76% em novembro e de 5,23% no onze primeiros meses de 2001 ante iguais períodos de 2000.Em novembro, as principais quedas ocorreram nos segmentos de móveis e eletrodomésticos (-6,98%) e demais artigos de uso pessoal e doméstico (-7,7%) nesse último caso com impacto da diminuição das vendas de produtos de informática.O segmento de bens duráveis foi o principal responsável pelo fraco desempenho do comércio varejista até novembro do ano passado (queda acumulada de 1,15% desde janeiro), segundo afirmou o gerente do Departamento de Comércio e Serviços do IBGE, Nilo Lopes. A atividade de móveis e eletrodomésticos sofreu diretamente os efeitos do racionamento energético e da elevação dos juros e registrou uma queda acumulada de 0,93% até novembro, ante igual período de 2000.A redução só não foi ainda maior devido aos bons resultados registrados nas vendas dessa atividade em janeiro (11,09%), março (13,20%) e abril (2,78%), o que refletiu em crescimento de 3,24% nas vendas no acumulado do primeiro semestre. Nos demais meses, o desempenho foi negativo, performance que também é esperada por Lopes para dezembro (cujos dados serão divulgados pelo IBGE somente em fevereiro).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.