finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

IBGE: tomate e gasolina puxam IPCA-15 de novembro

Os preços do tomate e da gasolina foram os principais vilões da inflação de 0,44% medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) em novembro. Segundo informou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o tomate subiu 26,99% no mês, enquanto a gasolina ficou 1,36% mais cara. Ambos os produtos contribuíram com uma alta de 0,06 ponto porcentual para o índice do mês.

JACQUELINE FARID, Agencia Estado

26 de novembro de 2009 | 10h25

Os alimentos, de acordo com o IBGE, subiram 0,39% em novembro, após terem registrado uma queda de 0,25% em outubro. Altas de preços expressivas foram identificadas em produtos como cebola (19,05%), batata-inglesa (9,63%), açúcar refinado (4,51%), óleo de soja (3,74%) e carnes (1,07%).

A alta da gasolina, conforme o IBGE, resultou do impacto do aumento do preço do litro do álcool, que subiu 9,13%. Outra alta importante no grupo de transportes foi apurada em automóveis novos, que tiveram seus preços elevados em 1,11%, enquanto as passagens aéreas subiram 18,03%. O grupo dos produtos não alimentícios acelerou os reajustes de 0,31% em outubro para 0,45% em novembro.

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãotomategasolinaIPCA-15IBGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.