IBGE vai mudar pesquisa familiar a partir de 2011

Levantamento sobre orçamento será simplificado e com divulgação anual

Adriana Chiarini, O Estadao de S.Paulo

13 de agosto de 2009 | 00h00

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) prepara uma simplificação da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), que terá periodicidade anual. A intenção é que esta versão mais básica, que os técnicos estão denominando de contínua, seja publicada nos intervalos de divulgação da POF completa, feita a cada cinco anos. "Estamos fazendo a simplificada mais para os índices de preços e as Contas Nacionais", disse o coordenador da POF, Edílson Nascimento. A nova pesquisa vai atualizar anualmente a estrutura de ponderações dos índices de preços, inclusive a do oficial para as metas de inflação, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O mesmo ajuste anual com base na nova POF será feito em relação à estimativa de consumo das famílias nas pesquisas das Contas Nacionais, sobre o Produto Interno Bruto (PIB). O consumo das famílias responde tradicionalmente por cerca de 60% do PIB visto pela ótica da demanda. A nova POF ajudará ainda na construção da base de dados e indicadores sobre pobreza e desigualdade. De acordo com Nascimento, a POF simplificada deve ser institucionalizada na versão anual depois do Censo Demográfico de 2010, "provavelmente a partir de 2011". Entre fevereiro e junho deste ano foram aplicados os questionários do projeto piloto da POF simplificada em 4.292 domicílios distribuídos por sete Estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco. Mas, por enquanto, ainda não foram tabulados os resultados. Há diferenças substanciais entre a POF completa e a simplificada. O consumo efetivo, por exemplo, só será verificado na versão completa. Para a versão simples, foram escolhidos 346 produtos, sendo 76 de alimentação e 270 não alimentícios, dentre os 4.230 produtos e 12.348 registros que participam da versão completa. Um dos critérios usados para a seleção foi incluir itens da estrutura dos índices de preços. Os mais frequentes produtos também foram selecionados.Em relação à POF completa, há redução do inventário de bens duráveis das famílias verificado pelos pesquisadores de 32 para 23 itens e mudanças de alguns deles.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.