IBGE: varejo refletiu conjuntura e Dia dos Pais melhor

Os resultados do varejo em agosto mostraram uma aceleração no ritmo de crescimento das vendas do setor, segundo avalia o técnico da coordenação de serviços e comércio do IBGE, Nilo Lopes. O crescimento de 0,7% nas vendas ante mês anterior foi o oitavo consecutivo nessa base de comparação e o maior desde o último mês de março.Segundo Lopes, os números do varejo refletem a conjuntura econômica favorável, especialmente no que diz respeito à expansão da renda e do crédito. "Tudo isso contribui para manter as vendas do comércio em ritmo acelerado", disse. Ele lembrou também que os dados de agosto, especialmente na comparação com agosto do ano passado (aumento de 9,9% nas vendas) foi influenciado pelo Dia dos Pais, que neste ano foi melhor para o setor do que em 2006.Alimentos O aumento nos preços dos alimentos prejudicou o desempenho do segmento de hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo em agosto, segundo avalia Lopes.Ele explicou que, de acordo com o IPCA, os preços dos alimentos subiram 3,7% no acumulado do bimestre de junho a agosto, reduzindo as vendas desse setor. Mas, apesar da queda ante mês anterior, esse grupo que inclui hiper e supermercados aumentou as vendas em 6,4% em agosto ante agosto de 2006, dando a principal contribuição positiva para os resultados do varejo nessa base de comparação. Lopes avalia que, apesar do aumento de preços, esse segmento ainda é beneficiado pelo crescimento da renda e do emprego.No ano até agosto, o grupo de hiper, supermercados, produtos alimentícios - que tem o maior peso, de 34%, na pesquisa - bebidas e fumo aumentou as vendas em 6,6% e em 12 meses, 7,2%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.