IBGE: venda de roupas e calçados caiu 4% em fevereiro

Entre as atividades do comércio pesquisadas pelo IBGE, a maior queda nas vendas em fevereiro, ante janeiro, ocorreu em tecidos, vestuário e calçados (-4%), seguida de hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-3,9%) e artigos farmacêuticos e medicamentos (-2,8%).As maiores expansões nessa base de comparação foram registradas em equipamentos e material para escritório e informática (12,4%) e veículos, motos, partes e peças (5,2%).Comparação anualA atividade de material para escritório e informática registrou o maior crescimento (38,9%) em vendas no varejo em fevereiro ante igual mês do ano passado, segundo o IBGE. Apesar da magnitude da expansão dessa atividade, o maior impacto para a alta total nas vendas do comércio varejista (12,2%) nessa base de comparação foi dado por hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (7,2%), atividade que pesa cerca de 30% na pesquisa e contribuiu, sozinha, com 3,7 ponto porcentual da taxa de fevereiro ante igual mês do ano anterior.Crescimentos importantes nas vendas, nessa base de comparação, foram registrados também em móveis e eletrodomésticos (22,3%); veículos, motos, partes e peças (30,5%); outros artigos de uso pessoal e doméstico (inclui lojas de departamento e aumentou 27,5%) e tecidos, vestuário e calçados (12,7%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.