IBGE: vendas caem em supermercados e farmácias

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou hoje que, das dez atividades do comércio varejista pesquisadas, três registraram quedas nas vendas em setembro, na comparação com agosto. Este é o caso das atividades de hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, que apresentou queda de 0,5% nas vendas do período, e de artigos farmacêuticos, medicamentos e perfumaria, que tiveram baixa de 1,1%. As vendas também recuaram no varejo de materiais de construção, que registrou queda de 1,5%.

JACQUELINE FARID, Agencia Estado

13 de novembro de 2009 | 10h17

Considerando todas as atividades, as vendas do comércio varejista cresceram 0,3% em setembro em relação a agosto, na série com ajuste

Sazonal. Das sete atividades que apresentaram altas, os destaques foram os segmentos de equipamentos e material para escritório e informática (alta de 8,8%) e veículos e motos, partes e peças (avanço de 9,1%).

Na comparação com setembro do ano passado, apenas as atividades de combustíveis e lubrificantes (recuo de 4,3%) e tecidos, vestuário e calçados (baixa de 6,6%) registraram queda nas vendas. A atividade de hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, de maior peso na pesquisa do IBGE, registrou aumento nas vendas de 9,7% em setembro deste ano, também em comparação com igual mês do ano passado.

Varejo ampliado

Os dados do comércio varejista ampliado, que incluem os segmentos de material de construção e automóveis, mostram aumento nas vendas de 3,0% em setembro, em relação a agosto, e de 9,1% ante setembro de 2008. No ano, o varejo ampliado acumula crescimento de 4,4% e, nos 12 meses encerrados em setembro, de 3,3%.

Tudo o que sabemos sobre:
vendasvarejosupermercadosfarmácias

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.