IBM anuncia plano de corte de 10 mil a 13 mil funcionários

A International Business Machines Corp. (IBM) anunciou plano de corte de 10.000 a 13.000 empregos em sua força de trabalho, visando realinhar operações para melhora da eficiência e a busca de oportunidades em mercados que estão crescendo rapidamente. Como resultado do plano de reestruturação, a IBM espera registrar despesas antes de impostos entre US$ 1,3 bilhão e US$ 1,7 bilhão no segundo trimestre. A gigante do setor de tecnologia espera começar a realizar os benefícios das despesas relacionadas à reestruturação no segundo semestre do ano, de acordo com comunicado da companhia.A maior parte dos cortes deve ocorrer em operações da IBM na Europa, e a companhia já iniciou discussões sobre as mudanças com grupos de consultores locais. A companhia revelou que tem planos de incluir reduções voluntárias e involuntárias na reestruturação da força de trabalho.A IBM surpreendeu os investidores no mês passado ao anunciar lucro por ação US$ 0,05 abaixo do estimado pelo mercado no primeiro trimestre. Durante a divulgação do balanço, o diretor financeiro da empresa, Mark Loughridge, afirmou que a IBM promoveria uma "reestruturação considerável". A companhia iniciou as demissões na Europa antes mesmo de anunciar os resultados do primeiro trimestre. Os cortes correspondem ao previsto pelos analistas.De acordo com a IBM, a reestruturação tem por objetivo melhorar a rentabilidade em regiões onde o crescimento é mais lento, principalmente na Europa. A companhia também espera mudar recursos para mercados de crescimento mais representativo. Na bolsa de Nova York, a ação da IBM fechou em alta de 0,80%, para US$ 77,08. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.