IBM compra 20% da SIX, de Eike Batista

A IBM fechou a compra de 20% da SIX Automação, empresa controlada por Eike Batista. Anunciada ontem, a venda faz parte de uma parceria entre as duas companhias que prevê ainda a terceirização das atividades operacionais de tecnologia da informação da EBX, holding de Eike, para a gigante americana por US$ 1 bilhão, durante dez anos.

GLAUBER GONÇALVES / RIO, O Estado de S.Paulo

05 Abril 2012 | 03h08

Nenhuma das empresas revelou, porém, quanto a IBM desembolsará pela participação na SIX.

Pelo acordo, as sócias vão criar um centro para o desenvolvimento conjunto de soluções tecnológicas e pesquisas, voltado principalmente para os setores de recursos naturais e de infraestrutura. A unidade fará parte da SIX Automação, subsidiária da SIX Soluções Inteligentes criada em outubro do ano passado. Nela, clientes do Brasil, Chile, Colômbia e Peru poderão realizar testes e customizar as tecnologias desenvolvidas.

"A parceria com uma das maiores empresas de tecnologia do mundo oferece ao grupo EBX um vasto portfólio de modernas soluções tecnológicas. A IBM, por sua vez, vai ampliar sua presença em um dos mais promissores mercados do mundo, ao lado de um grupo com expressiva atuação em setores estratégicos", disse Eike em comunicado.

Com a associação, o empresário quer trazer para a dentro da sua empresa soluções desenvolvidas pela IBM para atender a demandas de setores como os de óleo e gás, mineração, construção naval e portos, segmentos em que atuam outras companhias de Eike.

No fim de março, o bilionário reafirmou sua estratégia de se associar a grandes grupos internacionais. Na época, a Mubadala, fundo de investimentos estatal dos Emirados Árabes Unidos, entrou no capital da EBX com um aporte de US$ 2 bilhões. A empresa ficou com uma fatia de 5,63% do conglomerado. Dias depois de fechar o negócio, Eike revelou já ter recebido outra proposta, no valor de US$ 1 bilhão, porém, disse que ainda não sabe se tomará mais capital.

Além, da IBM e da Mubadala, a EBX tem negócios com empresas como a dinamarquesa Maersk Oil e a multinacional de entretenimento IMG. Eike também está alinhavando uma sociedade com a taiwanesa Foxconn para fabricar telas de LCD para tablets e televisões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.