Ibmec divulga ranking de Multimercados

O serviço Companhias Abertas, da Agência Estado, divulga hoje o ranking de fundos Multimercados correspondente a 2001. A pesquisa foi elaborada pelo professor Antonio Zoratto Sanvicente, do Ibmec Educacional. O Ranking AE/Ibmec analisou o desempenho de 298 fundos da categoria, obedecendo ao critério de patrimônio líquido superior a R$ 1 milhão em 31 de dezembro passado. Foram observadas as seguintes categorias de fundos Multimercados: com renda variável, renda variável com alavancagem, sem renda variável e sem renda variável com alavancagem. Os fundos multimercados são formados tanto por papéis de renda fixa quanto de renda variável em proporções designadas nos prospectos de cada carteira. Os alavancados utilizam operações de mercados derivativos - como opções e futuros - para aumentar seus ganhos, numa estratégia que também traz maior risco ao fundo.Classificação levou em conta o riscoNeste ranking do Ibmec, os produtos foram classificados de acordo com a rentabilidade média ajustada por risco - de acordo com cálculos estatísticos chamados de Índice de Sharpe e de Modigliani. No estudo, a taxa de retorno da poupança foi usada como ativo livre de risco. Dessa forma, a rentabilidade média diária do fundo foi calculada pela diferença entre o retorno da carteira e o rendimento equivalente da poupança.O Ranking AE/Ibmec de fundos Multimercados de 2001 traz ainda informações sobre a exposição de cada produto a três fatores de risco (taxa de câmbio, mercado de ações e juros). A suposição é de que a rentabilidade diária das carteiras está sujeita a tais fatores, sendo usados para medir o Alfa - indicador de habilidade de seleção de ativos. A média dos prêmios diários dos fundos alcançou 0,0469%, com volatilidade média de 0,2535%. Segundo o relatório do professor Antonio Zoratto Sanvicente, do Ibmec Educacional, apenas sete dos 298 fundos avaliados deixaram de obter prêmios médios diários positivos, ou seja, os rendimentos de 2,3% das carteiras ficaram abaixo da caderneta de poupança no ano passado.Primeiro lugar no rankingNo ranking, o S.Derivativos FIF, administrado pelo Dreyfus Brascan, foi o primeiro colocado, com Modigliani igual a 0,3655% ao dia. O indicador revela a rentabilidade média ajustada pelo risco total da carteira. De acordo com o professor Sanvicente, a carteira do fundo vencedor apresentou prêmio positivo de 0,2777%.A cota do fundo S.Derivativos FIF apresentou a maior valorização no ano passado (92,55%). O ganho médio das cotas das 298 carteiras analisadas foi de 18,05% em 2001, inferior ao rendimento baseado na taxa de câmbio (18,67%). Somente três das 298 carteiras analisadas, ou 1%, registraram desempenho negativo no período.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.