Ibmec eleva nota de 20 fundos de ações

O rating de Fundos de Ações feito pelo Ibmec Business School revela que, em novembro, 20 fundos foram promovidos à nota máxima, A. De 268 carteiras com patrimônio líquido superior a R$ 1 milhão, 66 ficaram com rating A, igualando a marca registrada em outubro. Porém, no mês passado, a pesquisa englobava 271 fundos. A análise do Ibmec leva em consideração o prêmio - relação entre rentabilidade e risco - e a volatilidade dos produtos. Dentre as carteiras promovidas, a única que ascendeu do conceito C para o A foi a Banco Nordeste Ações. O Hedging-Griffo Top Ações também foi um dos fundos promovidos à nota máxima. De acordo com o gestor de renda variável, Dan Cohen, o Top Ações é um fundo que investe em outros fundos de ações. No entanto, esse fundo não investe em carteiras passivas, ou seja, que têm o objetivo de igualar o desempenho índice referencial de mercado. No início de dezembro, o patrimônio líquido do Top Ações era de aproximadamente R$ 4,2 milhões.Outro fundo que teve sua nota elevada foi o Safra Carteira Mista, que possui um patrimônio líquido de aproximadamente R$ 5 milhões. Segundo o gestor de renda variável da instituição, Valmir Celestino, 67% dos recursos da carteira são aplicados em ações e 33% em renda fixa.Perspectivas Segundo o gestor do Top Ações, as perspectivas para a Bolsa no curto prazo são melhores do que no médio prazo. Para ele, as questões externas - preocupações com relação à economia da Argentina, apesar do pacote de ajuda financeira do FMI, e o desaquecimento da economia norte-americana devem ter impactos sobre o mercado de ações brasileiro. O gestor do Safra comentou que as perspectivas para a economia interna são boas, mas também acredita que o desempenho da Bolsa dependerá das variáveis externas, principalmente da economia do Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.