Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Ibope mostra Dilma com 38%, contra 22% de Aécio e 8% de Campos

A presidente Dilma Rousseff tem 38 por cento das intenções de voto para presidente da República, contra 22 por cento do candidato do PSDB, Aécio Neves, e 8 por cento de Eduardo Campos, do PSB, de acordo com pesquisa Ibope encomendada pela TV Globo em parceria com o jornal O Estado de S.Paulo divulgada nesta terça-feira.

REUTERS

22 de julho de 2014 | 21h36

Em seu primeiro levantamento desde que as candidaturas foram oficializadas, o instituto apontou que 16 por cento declararam voto branco ou nulo e 9 por cento não souberam responder.

O Ibope também fez simulações de segundo turno, apesar de apontar que o quadro atual não garante a realização de uma segunda rodada de votação. Numa disputa com Aécio, Dilma venceria as eleições com 41 por cento das intenções de voto, contra 33 por cento do tucano, enquanto 18 por cento declararam voto branco ou nulo e 8 por cento não souberam responder.

Já num embate com Campos, Dilma também venceria com 41 por cento, ante 29 por cento do socialista, ao passo que o percentual que afirmou que votará em branco ou anulará foi de 20 por cento e o de que não soube responder foi de 10 por cento.

Pesquisa Datafolha divulgada na semana passada mostrou empate técnico em um eventual segundo turno entre Dilma e Aécio no limite da margem de erro.

A pesquisa anterior do Ibope, divulgada em junho, antes da oficialização das candidaturas e, portanto, sem a obrigatoriedade de incluir todos os candidatos registrados, apontou Dilma com 39 por cento das intenções de voto, contra 21 por cento de Aécio e 10 por cento de Campos.

A avaliação do governo Dilma ficou estável em relação a junho, com 31 por cento classificando como boa/ótima, enquanto a avaliação péssima/ruim se manteve em 33 por cento. A taxa regular foi de 36 por cento, ante 34 por cento em junho.

O Ibope ouviu 2002 pessoas entre os dias 18 e 21 de julho. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para cima e para baixo. O índice de confiança da pesquisa é estimado em 95 por cento.

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICAPESQUISEIBOPE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.