Ibovespa recua 0,23%, para 61.946 pontos

Na semana, o índice acumulou ganho de 2,80%. No mês, registra perda de 8,27% e, no ano, de 9,68%

Claudia Violante, da, Agência Estado

28 de maio de 2010 | 17h32

Depois de subir quase 5% em dois pregões, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) passou hoje por uma leve realização de lucros. As ordens de venda de ações foram mais fortes no início da tarde, após a notícia de que a Fitch rebaixou o rating (classificação de risco) da Espanha. O avanço dos papeis da Petrobras ao longo do pregão, no entanto, contribuiu para a segurar as perdas.

Ao fim da sessão, o índice Bovespa (Ibovespa) registrou recuo de 0,23%, aos 61.946,99 pontos. Na pontuação mínima do dia, o indicador atingiu 61.305 pontos (baixa de 1,27%) e, na máxima, 62.247 pontos (alta de 0,25%). Na semana, o índice acumulou ganho de 2,80%. No mês, o Ibovespa registra perda de 8,27% e, no ano, de 9,68%. O giro financeiro de hoje somou R$ 6,838 bilhões. Os dados são preliminares.

As ações da Petrobras trabalharam hoje na contramão do petróleo. O contrato futuro da matéria-prima com vencimento em julho caiu 0,78%, para US$ 73,97 o barril, na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). Já as ações ordinárias da estatal subiram 1,15%, enquanto as preferenciais avançaram 1,40%. Os papéis ordinários da Vale caíram 0,91% e os preferenciais recuaram 0,36%.

No exterior, a decisão da Fitch de reduzir o rating da Espanha pegou os mercados europeus fechados. Nos EUA, o índice Dow Jones recuou 1,19%, o S&P 500 caiu 1,24% e o Nasdaq fechou o dia em baixa de 0,91%.

Tudo o que sabemos sobre:
açõesBovespafechamentoPetrobrasVale

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.