Ibovespa recua 0,85% e diminui ganhos da semana

O principal índice das ações brasileiras fechou em baixa nesta sexta-feira, reduzindo os ganhos do restante da semana e ficando para trás das bolsas nos EUA em um pregão com giro abaixo da média.

SILVIO CASCIONE, REUTERS

17 de setembro de 2010 | 17h40

O Ibovespa terminou o dia em queda de 0,85 por cento, aos 67.089 pontos. O volume financeiro do pregão foi de 5,06 bilhões de reais, abaixo da média de 5,7 bilhões de reais verificada em setembro.

Na semana, o índice teve alta de 0,4 por cento.

Nos Estados Unidos, o índice Dow Jones conseguiu terminar o dia em leve alta de 0,1 por cento. As bolsas norte-americanas foram afetadas ao longo do dia pelo vencimento quádruplo de contratos futuros e de opções.

Na bolsa paulista, as ações do setor de construção civil, caíram pelo segundo dia seguido, e ficaram entre as principais quedas do Ibovespa. Cyrela, Rossi, Gafisa e Brookfield caíram entre 2,9 e 0,5 por cento.

Profissionais de mercado têm atribuído o movimento a uma correção técnica. "Nos primeiros dias da semana, foram elas que puxaram a Bovespa para cima", disse Rossano Oltramari, analista da corretora XP Investimentos.

Ações de siderúrgicas também pesaram no índice. Gerdau, CSN e os papéis preferenciais da Usiminas recuaram de 1,5 a 1,8 por cento.

Em termos de volume, o papel preferencial da Petrobras liderou, num dia em que o papel subiu 0,3 por cento, a 26,44 reais. O preferencial da mineradora Vale desceu 1 por cento, a 41,82 reais.

Ambas as ações foram influenciadas pelo exercício de opções, na segunda-feira, e se mantiveram perto dos patamares de 42 e 26 reais, respectivamente, onde está a maior parte das opções negociadas nas últimas sessões.

Na ponta de ganhos, a varejista eletrônica B2W voltou a se destacar, com alta de 2,6 por cento, a 31,40 reais. "Ela está bem atrasada. Em setembro subiu 12 por cento, mas no ano, caiu 38 por cento", disse Oltramari.

(Reportagem de Silvio Cascione; Edição de Aluísio Alves)

Tudo o que sabemos sobre:
BOVESPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.