Estadão
Estadão

Ibovespa tem começo de tarde em alta e dólar cai

A moeda americana é cotada a R$ 3,7613, com queda de 0,30%, enquanto o Ibovespa avança 0,58%, acima dos 104 mil pontos

O Estado de S.Paulo

24 de julho de 2019 | 13h16

O bom humor predomina nos mercados nesta quarta-feira, 24, com dólar e juros em baixa, enquanto a B3 está com mais fôlego que que Bolsas internacionais, num movimento de recuperação das perdas da véspera. 

Às 13h09, a moeda americana estava cotada a R$ 3,7613, queda de 0,30% em relação ao fechamento de terça-feira, R$ 3,7737. O Ibovespa, no mesmo horário, alcançava 104.305,83 pontos, com aumento de 0,58% em relação ao dia anterior. 

Liberação do FGTS 

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, confirmou na manhã desta quarta, a liberação do saque de até R$ 500 das contas ativas e inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)como antecipou o Estado. O mercado acompanha a  divulgação dos detalhes da liberação do dinheiro, que está marcada para as 16h, no Palácio do Planalto.

Segundo o presidente Jair Bolsonaro,  essa é uma medida emergencial para ajudar a economia do País, principalmente o setor de comércio

Gás mais barato 

O lançamento do Novo Mercado de Gás, programa do governo para reduzir o preço do insumo em até 40% nos próximos dois anos e incentivar a indústria, foi bem visto por investidores. Com o plano, a União quer aumentar investimentos, enfrentar monopólios e diversificar o número de empresas que atuam no segmento de distribuição de gás. 

Ações na B3 

Na Bolsa brasileira, as ações da BR Distribuidora lideram ganhos após a empresa deixar de ser controlada pela Petrobrás.

Às 13h04, os papéis ON da empresa subiam 4,77%. Já as ações da Vale ON caíam 1,72% e Bradespar (importante acionista da Vale) 2,48% (ON) pressionadas pela queda dos preços do minério de ferro. 

Tensão comercial 

No mercado externo foi bem recebido o comunico da Casa Branca informando que serão retomadas as negociações comerciais com a China a partir de 30 de julho, em Xangai. A notícia mexe com a cotação do dólar no mundo e afeta as Bolsas. / Silvana Rocha, Maria Regina Silva, Luciana Antonello Xavier e Monique Heemann

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.