IBP: preço dos combustíveis não remunera investimento

O preço atual dos combustíveis, principalmente gasolina e diesel, não remunera o investimento pela ótica do investidor privado, disse hoje o presidente do Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP), João Carlos de Luca. "Está no momento de o governo e a Petrobras retomarem essa questão de preços. Não podemos correr o risco de artificialismos de cotações, como na Argentina", disse. Ele afirmou que há um benefício para a sociedade em deixar os preços de combustíveis baixos, mas citou com ironia o ditado de que "quando o cavalo está quase aprendendo a viver sem água, morre".O executivo, que também é presidente da Repsol YPF no Brasil, defendeu que a oitava rodada de licitações de blocos para a exploração e produção de petróleo seja retomada da forma como era quando foi interrompida. Isso significa que incluiria os blocos de áreas muito profundas, como os da camada de pré-sal, abaixo do leito marinho, que recentemente foram identificados como tendo enorme potencial produtor de petróleo e gás. Ele disse ainda que o Brasil deveria explorar já maior quantidade de blocos. "O óleo lá embaixo não gera valor. Podemos perder o tempo da história se demorarmos muito."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.